Previsões Meteorológicas

Dizem que vai fazer sol há semanas. Fico sempre à espera do sol que não vem. E nem S. Sebastião aparece nestes dias de nevoeiro. Chove e o tempo encoberto e húmido corrói-me os ossos e tolda-me a visão. É tudo cinzento e triste à minha volta. Ah, mas dizem-me que vai fazer sol para a semana. Nunca faz, nunca a semana que vem é esta semana e os tempos difusos e labirínticos apertam-me e bloqueiam-me as cordas vocais. O tempo é incerto mas é certo que não fará sol. Mas vai fazer sol para a semana, dizem-me. E eu acredito como quem não acredita. E eu acredito mais um pouco, só mais esta semana.

Tornam-se então, todos os tempos um só, o meteorológico e que o que bate em tique taques de sangue no meu relógio. Oiço-o como pingas a cair em água e a inundá-la de cor. Tudo se mistura com densidade de sonho, é tudo difuso e incoerente. Uma imagem trémula e aguada. É claustrofóbico, eu sei. Aquele abafado frio, de Inverno, que persiste. E insiste. Insistem que fará sol. E vejo o sol a espreitar como o lobo mau à Capuchinho. E acredito. Então ele foge, tímido, escondendo-se atrás das nuvens.

Um dia o sol não voltará, digo eu para mim mesma. E não acredito.

E eis que chove novamente. As gotas fortes na janela assustam-me a alma e, o vento que não sinto dentro de casa arrepia-me a pele. Chove de novo. Talvez o sol não volte nunca mais. Talvez.

Pequena Grande Maldita C

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s