Conhecer a PGM F

PGMF

 

A Pequena Grande Maldita F, manuseia cuidadosamente as palavras. Ela enleva-nos nas suas aventuras quotidianas e pensamentos catárticos através de um meticuloso uso da palavra, enquanto nos guia até à última gota da sua antiga companheira clepsidra num mundo florido em forma e claro em conteúdo, claro, conciso e descritivo, que nos pinta uma imagem bem sólida ao longo da leitura dos seus textos.

A pequena Grande Maldita, de carácter directo,aberto e objectivo, contrasta da sua própria escrita pela delicada e optimista estrutura que envolve um conteúdo por vezes moralista, como se a sua consciência ganhasse vida e florescesse na sua escrita que se torna feminina e reflexiva, bela e delicada.

No entanto, para quem pensa que a PGMF de todos os dias se mantém adormecida enquanto a sua consciência toma posse, desengane-se. E no meio da Primavera dos seus pensamentos, ela acorda para fazer algum comentário expressivo e familiar, de uma rudeza propositada mas verdadeira que contrasta de forma inteligente com as suas anteriores palavras de cetim e chama directamente o leitor, do transe a que ela anteriormente o levara.

É neste contraste entre delicadeza de forma e objectividade de conteúdo e nas suas temáticas reflexivas, quotidianas e catárticas e por vezes temperada de uma doce nostalgia ou de uma amarga mas reveladora insónia criativa que nasce a literatura da nossa PGMF. Uma dicotomia entre a consciência profunda e escondida e uma vertente quotidiana de uma leveza familiar que tanto contribui para a dinâmica deste blog.

PGM C

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s