Carta ao Mundo

fishbreath

 

Queridas pessoas do mundo,

Há algum tempo que vos tenho observado e me espantado com as vossas acções e reacções. Desta forma, julgo que merecem saber um pouco mais sobre mim e sobre as minhas conclusões.

Tenho estado cansada e infeliz. Confusa e desiludida. Algures entre a terra e o abismo e envolvida numa realidade frígida e inexorável. E tudo porque não suporto a fealdade deste mundo e do meu ser. Um mundo de contradições que confunde a minha pobre alma indolente e pouco confiante.

Tenho-vos observado, disse. E constato que são seres ignóbeis e inúteis. Todos vós:

Gente falsa com alma de meretriz que passa por cima de toda a gente para conseguir o que quer;

Gente que se acha um ser superior e matreiro, que na verdade tem um Q.I de uma centopeia com paralisia cerebral. Essa mesma gente que se torna o ídolo da criançada porque nunca quis crescer e se tornou um inútil que precisa da admiração de gente cuja personalidade ainda não está plenamente formada e é fácil de manipular;

Gente que nasceu para meretriz de rua mas sonha em ser de luxo, exibindo um poder que julga ter, conquistado com um abrir de pernas e prefere ter cornos a usar a cabeça para construir uma personalidade digna e real;

Gente que nunca fez nada da vida e acha que sabe muito sobre o mundo. Gente inteligente, de facto, mas cuja prepotência desmerece os outros seres do mundo e o tornam mais um crítico sem sentido;

Gente de gelo, cobarde para assumir os próprios desejos, que odeia aparências e não tem noção que se deixa guiar por elas e cujo orgulho, arrogância e altivez o cega e paralisa. Gente que acha que desistir é melhor que perder a batalha e que a razão é a coisa mais importante a manter, tornando-se inflexível e infeliz. A típica Milady de Cesário:

“Pois bem. Conserve o gelo por esposo,
E mostre, se eu beijar-lhe as brancas mãos,
O modo diplomático e orgulhoso
Que Ana de Áustria mostrava aos cortesãos.”

Gente que era bonita e já não é. Que se deixou corromper pelo mundo e pelo exemplo de ídolos que não são assim tão perfeitos. Ídolos que, na realidade, são gente frustrada com uma falsa aura de felicidade que faz os mais inocentes quererem-na para eles, também. E é uma admiração mútua. O fã que quer ser como o ídolo e o ídolo que na realidade quer ser como o fã e viver através dele. E nisto, tornam-se os dois feios e confusos e perdem a identidade um no outro.

Gente como eu, que não sou mais que ninguém. Impotente sobre a vida e o mundo. Farta de estar farta de estar fartamente farta. Farta deste mundo e desta gente pútrida, farta dos meus próprios defeitos, da minha força aos altos e baixos, em bola de fogo sem foco que explode para dentro e me fere o esófago. Farta de estar triste e não poder fazer nada e, por fim, farta de ser mais uma pessoa estúpida e incapaz de mudar o mundo.

Quanto a vocês, estimo que se f*dam, neste mundo fétido como vocês. Que nos f*de a todos e nem nos paga um copo, porque a vida acha-nos demasiado fáceis para gastar um cêntimo connosco.

Aguardo novidades do mundo e rapidez, que a monotonia entedia-me de morte.

Cumprimentos de ninguém,

Pequena Maldita C

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s